Página Inicial Notícia

CULTURA 04/10/2016 Utilização do espaço público: Sapateado encanta munícipes e toma conta das ruas

Utilização do espaço público: Sapateado encanta munícipes e toma conta das ruas

Os munícipes que caminhavam pelas ruas do centro de Franco da Rocha foram surpreendidos no último sábado (1), com a utilização do espaço público e puderam assistir a uma apresentação de sapateado, proporcionada pelo Núcleo de Dança Mariana Santos, em parceria com a prefeitura e a CPTM.

Ao todo, foram duas horas de apresentação, que aconteceu em diferentes locais da cidade: em frente a Igreja Matriz, na Praça Caieiras; dentro da estação da CPTM e na Av. Sete de Setembro - e contou com a participação de 28 alunos da escola, entre 7 e 17 anos de idade. Mais de 100 pessoas entre familiares e curiosos assistiram ao evento.

Uma família que passava pela Av. Sete de Setembro e fazia compra nas lojas parou para assistir a apresentação. No local, Debora Gomes, de 32 anos, moradora do Parque Vitória, conhecia ali o sapateado pela primeira vez. “O pessoal está bem ensaiado e é bonito de ver”.

Ao lado de Debora estava o marido Alex Gomes, de 35 anos. Acompanhado dos filhos ele afirmou que apresentações como essas são interessantes, educativas e culturais para as pessoas, além de ser muito valiosas para o conhecimento.

Yuri Soarez, de 16 anos, está há dois anos no sapateado no Núcleo de Dança e comentou sobre a preparação para a primeira apresentação pública nas ruas de Franco da Rocha. “Foram uns cinco meses e ao final fizemos um bom trabalho. Foi uma experiência muito boa, pois não é sempre que tem apresentações de sapateado como essa na cidade. Leva para as pessoas a cultura e mostra a importância da arte na vida delas. Uma apresentação como essa pode trazer alegria para qualquer um”, afirmou o dançarino.

“Eu achei muito bom e deveria ter mais apresentações como essa na cidade para poder levar ao público a cultura. A apresentação mostra também que existem vários estilos musicais e que é muito boa a prática da dança”, afirmou a mãe da dançarina Rebeca Cristina, Magda Cristina.

Com o objetivo de utilizar o espaço público pela primeira vez na cidade, Marcos Santos, diretor da escola de Dança, comemorou o sucesso da apresentação e comentou sobre o objetivo dessa ação. “A intenção é mostrar que esse tipo de arte, além da cultura, é acessível para qualquer tipo de público. Esse foi o objetivo dessa intervenção, que é exatamente mostrar o que a cidade tem, o que a escola oferece e acessibilidade para todos”, e revelou. “Em breve acontecerá apresentações de ballet e jazz”.

Veja fotos da ação

Texto e foto: Ewerton Geniseli