Página Inicial Notícia

POR ELAS, PRA ELAS 09/03/2017 Jovens da terceira idade do CRAS Lago Azul participam de Yoga e Relaxamento

Jovens da terceira idade do CRAS Lago Azul participam de Yoga e Relaxamento

Na quinta-feira (9), dando continuidade às atividades dedicadas ao mês das mulheres, foi realizado no Centro Cultural Newton Gomes de Sá, um trabalho de Yoga e Relaxamento, com as idosas atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Lago Azul.

Segundo a professora Regiane Rocha, a atividade realizada com as “jovens” da terceira idade foi para desenvolver a concentração e a respiração. No dia a dia, as pessoas não costumam respirar de forma adequada e em harmonia com o corpo porque, infelizmente segundo a professora de Yoga, elas não conhecem tal prática.

Durante a aula, a professora trabalhou o corpo como ferramenta para acalmar a mente e o coração, aprendendo a respirar corretamente, potencializando um outro ritmo de pensamento e concentração. Confira como foi a atividade

Regiane também foca no objetivo principal do trabalho, que é a busca de encontrar um ponto de apoio e equilíbrio interno. Esse ponto auxilia na dinâmica do dia a dia, tornando a rotina mais tranquila. Já o relaxamento serve para aprender a soltar todas as nossas tensões. “Por mais que indiquemos que elas relaxem, acabam não tendo as habilidades e conhecimento. Isso complica ainda mais na correria do dia a dia e nas coisas que realizamos, porque sempre estamos tensos, então o relaxamento ensina a sair das ondas cerebrais de tensão para as ondas de relaxamento e atenção.” explica a professora.

Luiza Ferreira, uma senhora de 72 anos, se mostrou empolgada e mais disposta depois da aula, mostrando total flexibilidade com os movimentos propostos e deixando muito jovem de 20 anos para trás. “No começo, me senti um pouco cansada, mas voltei, falei pra mim mesma que ia continuar até o final e ainda bem que continuei. Estou mais disposta e me sentindo mais jovem”. Brinca.

Dona Maria Paula (64), diz que chegou com uma dor forte na região do pescoço e que depois da aula a dor simplesmente sumiu. “Estou acostumada a levantar cedo. Tenho disposição pra isso, mas essa dor que acordei de manhã não queria passar. Agora que terminou a aula, a dor sumiu, foi maravilhoso”.

(Texto e foto: Paloma Cristina)