Página Inicial Notícia

SAÚDE 19/05/2017 Centro de Atenção à Saúde da Mulher completa um ano e humaniza atendimentos

Centro de Atenção à Saúde da Mulher completa um ano e humaniza atendimentos

O Centro de Atenção à Saúde da Mulher, enfermeira Nely Aparecida Quintanilha Lambert foi inaugurado no dia 11 de maio de 2016, na Praça da Saúde e oferece diversos serviços para as munícipes.

Neste mesmo dia, também teve início o programa Mãe Franco-rochense, que já entregou 307 kits de enxoval (1 bolsa, 1 cobertor, 1 toalha, 1 macacão curto, 1 macacão longo, 2 bodies, 1 casaco com capuz e 1 par de meias) para as grávidas que são do município, fizeram o pré-natal corretamente e compareceram em todas as consultas e exames.

Na última semana, o local comemorou um ano de funcionamento e já realizou mais de 10 mil atendimentos e procedimentos. O prédio conta com um equipamento para mamografia, cardiotocografia, eletrocautério e ultrassonografia. Além disso, também tem dois detectores fetais.

A equipe médica da unidade possui um mastologista, pediatra (para cuidar de bebês recém-nascidos que podem ter risco de vida), ginecologista e obstetra.

O atendimento no local é de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h e o agendamento se dá via central reguladora de vagas. O agendamento é pedido pela própria UBS onde a munícipe é atendida, devido às necessidades identificadas pelo médico.

Segundo Raquel Miranda, enfermeira responsável pelo Centro, o local tem o objetivo de acolher a demanda de pré-natal de alto risco, realizar o atendimento para ginecologia sem resolutividades nas UBS (Unidade Básicas de Saúde); fazer o atendimento para Mastologia (não havia essa especialidade na rede Municipal e agora com o centro foi possível) e atendimento de pediatria para recém-nascido que permaneceram em UTI NEONATAL e cuidados intermediários.

O espaço ainda oferece mamografia, papanicolau, ultrassonografia, cauterização química/elétrica e exames laboratoriais. Também existe atendimento com Psicóloga e Assistente Social para usuários que desejam realizar planejamento familiar.

O que melhorou com o novo espaço?

Ainda segundo Raquel, foi possível diminuir significativamente a demanda de exames de mamografias que estavam na lista de espera. “Hoje realizamos em média 180 por mês”.

Além disso, foi priorizado o atendimento à gestante de alto risco, garantindo uma melhor atenção, mais humanizada. “Essa gestante já sai da consulta com exames laboratoriais e ultrassonografia quando solicitado já agendados no próprio centro, bem como as outras especialidades, ginecologia, mastologia e pediatria”.

(Texto e foto: Ewerton Geniseli - Arte: Dalmir Junior)