Página Inicial Notícia

EDUCAÇÃO 29/03/2018 Com brilho nos olhos, milhares de crianças das escolas municipais recebem ovos de páscoa

Com brilho nos olhos, milhares de crianças das escolas municipais recebem ovos de páscoa

Crianças alegres, sorrindo e impressionadas com a surpresa que tiveram, assim que passaram pela porta da sala de aula e chegaram até o pátio da EMEB Guido Severino de Souza. Foi isso que aconteceu quando os pequenos se depararem com diversos ovos de páscoa espalhados pela unidade. Veja fotos da atividade

A atividade aconteceu nesta quinta-feira (29), onde aproximadamente 150 alunos da escola foram agraciados pelo coelhinho da páscoa, que lembrou de todos os pequenos, inclusive daqueles com algum tipo de restrição alimentar, como por exemplo, intolerância à lactose, corante ou chocolate.

Os ovos de páscoa foram entregues pela Secretaria da Educação em todas as unidades da rede municipal para os mais de 17 mil alunos. Desse número, 50 ovos foram preparados de maneira especial (para os que tem restrições alimentares) pelo setor de nutrição da prefeitura.

Na unidade que fica no bairro da Vila Bela, ao todo, são cinco crianças que têm algum tipo de restrição, entre elas a pequena Késia, de apenas dois anos, com intolerância à lactose. Quando ela viu seu ovo de páscoa, abriu um sorriso na hora para registrar o momento. Ela, como todas as outras crianças da rede, vão poder aproveitar cada pedacinho do chocolate, independentemente de qualquer restrição.


Ovos de páscoa para todos e cardápio adaptado sempre

Segundo informações do setor de nutrição da Secretaria da Educação, durante o ano letivo, as crianças que tenham laudo médico e que apresentam diagnósticos com restrições alimentares como intolerância à lactose, diabetes mellitus, alergia a proteína do leite e a corantes, dislipidemia, celíacos, entre outros, recebem cardápio adaptado de acordo com a condição clínica apresentada e também conforme avaliação da nutricionista.

Ainda segundo o setor, os cardápios visam sempre a inclusão e a socialização dos alunos, portanto se é preparado um bolo, por exemplo, é feito o mesmo bolo com adição de adoçante para os alunos com diabetes, ou um bolo sem leite para os alérgicos ao leite, ou sem farinha de trigo para os celíacos.

Reforçando o trabalho do setor de nutrição, a diretora Thais Ferreira Monteiro, da EMEB Guido Severino de Souza, falou sobre esse importante trabalho focado na alimentação dos pequenos. “Nossa escola tem o papel de fornecer uma refeição baseada nas recomendações nutricionais de cada criança, considerando o tempo que estão no espaço, e também promover ação capaz de introduzir novos alimentos, fazendo com que elas conheçam, manipulem e mastiguem cada tipo. Temos um olhar diferenciado para cada um e a preocupação em cuidar para que recebam alimentação correta, de acordo com suas necessidades”.

A diretora também falou da importância de uma alimentação adequada. “Cada refeição constrói uma relação da criança com o alimento provocando descobertas, prazeres, autonomia, percepção de aromas, inseridas com a devida atenção”.

(Texto: Ewerton Geniseli - Foto: Orlando Junior)