Página Inicial Notícia

ESPORTE 03/05/2018 Exemplo de força e dedicação, judoca leva o nome de Franco da Rocha aos pódios do Brasil e do mundo

Exemplo de força e dedicação, judoca leva o nome de Franco da Rocha aos pódios do Brasil e do mundo

O olhar concentrado, atento a todos os movimentos demonstram a dedicação do atleta Carlos Roberto Peres ao judô. O relógio ainda não marcava dez horas da manhã, horário em que começam os treinos no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), e ele já estava preparado. Aperta a faixa para conferir se está bem presa ao kimono e faz a tradicional saudação dos judocas, o que indica que mais um dia de treino está para começar.

Carlos, que compete na categoria master (de 55 a 60 anos), tem uma rotina extensa. Conciliando o trabalho com as competições, ele treina somente nas horas de folga. “A empresa em que eu trabalho me libera para ir às competições e para treinar. Nos dias em que não estou aqui no CIE ando de bicicleta, corro ou faço exercícios funcionais à noite”, explica.

Ele sempre gostou de esportes, chegou até a praticar karatê quando era mais novo, mas a paixão pelo esporte que lhe garantiu o sucesso na carreira começou de maneira inusitada: Carlos sempre levava o filho mais novo para as aulas de judô na escolinha e um dia, cansado de ficar sentado esperando, resolveu treinar.

Ao recordar como tudo começou ele faz questão de falar sobre o apoio que recebeu quando resolveu competir por Franco da Rocha. “Há sete anos cheguei na cidade para treinar e fui recebido com muito carinho e respeito pelo sensei Juarez de Jesus; hoje sou treinado pela sua filha, a sensei Dani de Jesus, com muito carinho também”, conta emocionado.


O sensei Juarez foi pioneiro do judô na região na década de 90. Começou ministrando aulas gratuitas para os moradores na garagem da casa do irmão. Formou muitos atletas faixas pretas em Franco da Rocha e tornou-se motivo de orgulho na cidade. Hoje sua filha continua seu legado, ensinando crianças carentes no CIE, ginásio que leva o nome de seu pai.

“O Carlos é um exemplo para os demais alunos. A forma como ele treina e a postura que ele tem são indiscutíveis. Além de ser um excelente atleta é uma excelente pessoa. Tem um coração gigante e faz de tudo para ajudar a equipe”, afirma a técnica Dani.

Com total apoio da família, Carlos levou o esporte do Brasil para o mundo. Em 2016 viajou para Espanha e foi na histórica cidade de Málaga que ele encontrou a luta mais difícil de sua carreira, contra um atleta da Turquia que o deixou fora do pódio.

Hoje, depois de quase 15 anos competindo profissionalmente, ele acumula milhas de experiência e muitas medalhas. Em abril deste ano, Carlos foi vice-campeão pela Copa São Paulo e uma semana depois faturou o segundo lugar no campeonato brasileiro de judô, em Fortaleza. O próximo passo é levar as cores de Franco da Rocha e do Brasil para os jogos Pan-Americanos de judô em Cancún, no México.

(Texto: Luana Nascimento - Foto: Orlando Junior)