Página Inicial Notícia

CULTURA 25/06/2018 Gordofolia: Uma síntese de representatividade, empoderamento e humor.

Gordofolia: Uma síntese de representatividade, empoderamento e humor.

No último sábado (23), Franco da Rocha recebeu o espetáculo “Gordofolia”, apresentado pelo grupo jundiaiense Gatos Gordos e promovido pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer.

A peça, que busca trazer reflexão sobre a falta de representatividade de pessoas acima do peso em campanhas publicitárias, na TV e em outras mídias, além de debater os padrões estéticos estabelecidos pela sociedade, reuniu dezenas de pessoas no Centro Cultural Newton Gomes de Sá, na noite do último dia 23, e trouxe à tona, de forma cômica, porém sem perder o valor crítico, as dificuldades que essas pessoas enfrentam no dia a dia, seja para realizar tarefas simples por conta da falta de acessibilidade, ou pelo preconceito que enfrentam frequentemente.

Começando com um monólogo impactante sobre as experiências pessoais de cada um dos atores, ao longo da apresentação eles escancararam como o 'pré-conceito' contra pessoas gordas se constrói com base na hipocrisia. “As pessoas sempre questionam a saúde do gordo, mas fumam quatro maços de cigarro por dia, bebem todo final de semana, transam sem camisinha, estão sempre colocando a sua própria saúde em risco, mas o errado é o gordo por ser simplesmente gordo”, afirmou a personagem “Balofa”, representada pela atriz Lisete Pecoraro.

Em outro momento marcante da apresentação, as personagens simulam competir entre si em um programa de TV, onde a recompensa para a vencedora seria o “corpo perfeito”, mas após realizarem uma série de desafios que revelava as dificuldades cotidianas causadas pela falta de acessibilidade para pessoas acima do peso, como passar em uma catraca de ônibus, encontrar roupas que caibam em corpos fora do padrão, entre outros, é revelado que todo esse sacrifício é utópico, afinal não existe o corpo perfeito.

Mais da apresentação

O texto de Gordofolia foi desenvolvido pelos próprios membros da equipe, que são pessoas gordas, saudáveis e orgulhosas do corpo que têm, mesmo com as críticas desleais e esteriótipos impostos pela mídia, criando assim um espetáculo tão vivo e atual que seja capaz de tocar as mentes e corações das pessoas, além de garantir boas doses de diversão.

Ao final da peça, os atores propuseram um bate-papo com o público e com a convidada especial Janise Ribeiro, que é modelo plus size e ativista da causa. “Queria, em primeiro lugar parabenizar pela apresentação, e ressaltar que de fato não há corpo perfeito. O corpo ideal é aquele que você se olha no espelho, se sente bem e feliz”, finalizou Janise.

(Texto e foto: Jonathan Agrinfo)