Página Inicial Notícia

HABITAÇÃO 16/05/2019 Recadastramento imobiliário já mapeou cerca de 14 mil imóveis

Recadastramento imobiliário já mapeou cerca de 14 mil imóveis

A cidade está em constante transformação e para garantir o funcionamento dos serviços e programas públicos, é preciso manter atualizados os dados dos imóveis, por meio do recadastramento imobiliário. Disponibilizado pela prefeitura, por meio da Secretaria da Fazenda, o trabalho que está em atividade desde o início de março já teve 14 mil propriedades mapeadas, com previsão de finalização do projeto em 12 meses.

O que é recadastramento imobiliário?

É um serviço que visa registrar todas as mudanças realizadas nos imóveis, necessárias para a prefeitura emitir o IPTU, que contribui para um melhor aproveitamento da capacidade tributária do município, além de resultar na valorização do patrimônio do contribuinte e refletir em melhorias e inovações que podem impactar de forma positiva para toda a comunidade.

O recadastramento permite ainda que se conheça todas as características dos terrenos, como o padrão da construção, formas de uso, dados cadastrais do endereço e área ocupada.

Franco da Rocha já possuía esse serviço desde a década de 80. Com o passar dos anos, ele sofreu por algumas atualizações, e a última aconteceu em 2002, entretanto o recadastramento demanda ser atualizado constantemente, por isso é fundamental que os moradores permitam a realização do trabalho das equipes.

Como acontece?

Para haver exatidão das informações coletadas o processo é realizado por meio da aerofotogrametria, que são fotos aéreas feitas com precisão cartográfica. Elas são mais efetivas do que as imagens feitas por satélite, já que medem em uma escala menor e obtêm com precisão todas as dimensões.

Além dos procedimentos aéreos, as equipes também precisam passar nas casas tirando fotos com os tablets, que são associados a um programa de geoprocessamento, e em seguida relacionam as informações do mapeamento apor meio da aerofotogrametria, com as coletas feitas pelos agentes.

É importante saber

Normalmente os agentes não necessitam entrar nas casas para realizar a medição, mas, em alguns casos podem haver exceções onde as fotos áreas não consigam definir e delimitar todas as construções presentes no local.

Por isso é de muita importância que, se necessário, o munícipe autorize a entrada da equipe de campo, que estará devidamente uniformizada com credencial de identificação, para que se faça todos os serviços fundamentais para as atualizações cadastrais.


Caso seu imóvel não esteja em conformidade com o sistema de informação da prefeitura, não haverá cobrança de multa, mas vale lembrar que é obrigação do cidadão manter o seu imóvel atualizado junto ao sistema de processamento da prefeitura.

A partir da próxima segunda-feira (20), as equipes estarão concentradas no Parque dos Eucaliptos, Montreal e Polo Industrial. Lembrando que o recadastramento não implica no aumento dos impostos, mas sim, na cobrança do valor justo tributado pelo que o proprietário possui no imóvel.

(Texto: Danielle Magalhães – Arte: Dalmir Junior/ Foto: Orlando Junior)