Página Inicial Notícia

SAÚDE 16/08/2019 Prefeitura realiza procedimento de bloqueio para conter os casos de sarampo

Prefeitura realiza procedimento de bloqueio para conter os casos de sarampo

A prefeitura segue trabalhando para conter a transmissão dos casos suspeitos de sarampo no município. Desde o mês de julho a Secretaria da Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica está realizando o procedimento de bloqueio vacinal em bairros onde há a suspeita ou confirmação da doença. Atualmente o município tem 11 casos confirmados.

O bloqueio consiste em mapear os locais onde há pessoas suspeitas ou infectadas para realizar o reforço da vacinação nos indivíduos que tiveram contato direto com esses casos. A ação é necessária devido à condição altamente transmissível do sarampo.

Todas as medidas adotadas seguem as recomendações da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, que neste momento indica que o município imunize as crianças com idade entre 6 meses a 1 ano de idade, a chamada “dose zero”.

É importante ressaltar que a após receber a dose zero os pais ou responsáveis precisam seguir o calendário nacional de vacinação, que recomenda que as crianças recebem a 1ª dose da tríplice viral (protegendo-se contra sarampo, caxumba e rubéola) aos 12 meses de idade; e aos 15 meses sejam imunizadas com a 2ª dose, chamada de tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

As Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) estão disponíveis para aplicar todas as doses de rotina e fazer atualização da caderneta. Quem tiver qualquer dúvida sobre a situação do calendário vacinal, basta comparecer a uma UBS, se possível com a caderneta, para receber a devida orientação.

O protocolo de vacinação e o envio e distribuição das doses são feitos pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. O direcionamento é realizado individualmente de acordo com a situação e o número de casos de cada município. Portanto, a prefeitura deve seguir, rigorosamente, todas as orientações e recomendações de controle do governo estadual.

De acordo com o Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, crianças, adolescentes e jovens adultos de 1 a 29 anos devem ter duas doses da vacina. Pessoas com idade entre 30 e 59 anos precisam ter tomado pelo menos 1 dose. A população que tem acima de 60 anos pode já ter entrado em contato com o vírus, ficando fora do grupo de risco. Qualquer outra indicação para este grupo deve ser feita sob orientação médica.

O que é o sarampo?

O sarampo é uma doença viral aguda e altamente contagiosa. A transmissão acontece de forma direta, de pessoa para pessoa, por meio de secreções emitidas pela pessoa infectada, como tosse, espirro, fala e respiração. O vírus permanece no ar principalmente em ambientes frechados.

A doença pode evoluir com complicações entre crianças menores de 5 anos, sobretudo em casos de desnutrição, e em adultos maiores de 20 anos de idade. Entre as complicações do vírus estão a evolução para otite média, comprometimento de funções neurológicas, broncopneumonia e encefalite, que podem levar à morte.

Sintomas

O primeiro sinal do sarampo é a febre alta acompanhada de coriza, tosse e olhos avermelhados. Após cerca de 4 dias surgem as manchas vermelhas na pele, com início na região da face e atrás do pescoço, progredindo em direção aos membros inferiores.

Contraindicações da vacina

Até o momento, a vacina não é indicada para gestantes, menores de 6 meses de idade, pessoas com o sistema imunológico comprometido por alguma doença ou medicamento e recém-transplantados. Quem já teve sarampo em algum momento da vida também já está protegido contra a doença.

Tratamento

Não há um tratamento específico para o sarampo. Em caso de confirmação da doença é feito o chamado tratamento de suporte para os sintomas a fim de evitar as sequelas da doença. A indicação da Secretaria da Saúde é que ao sinal dos primeiros sintomas, as pessoas procurem imediatamente o serviço de saúde, evitando contato social com pessoas que possam não estar protegidas pela vacina.

Confira os horários de funcionamento das UBS's

UBS Adilson Gomes de Sá – Parque Lanel
Endereço: Av. Sete de Setembro, s/n
Horário: 7h às 18h;

UBS Afonso Nobre Baia - Lago Azul
Endereço: Av. Tonico Lenci, 2847
Horário: 7h às 18h;

UBS Dr. Franco da Rocha – Centro
Endereço: Rua Nelson Rodrigues, s/n, Praça da Saúde
Horário: De segunda a sexta, das 7h às 18h, aos sábados das 7h às 16h.

UBS Dr. Leopoldino José dos Passos – Parque Vitória
Endereço: Luiz Coutinho de Abreu, 551
Horário: 7h às 19h;

UBS Dr. Osório César – Vila Rosalina
Endereço: Rua José Nicodemo, 191
Horário: 7h às 18h;

UBS Gilson Gabriel Rosa – São Benedito
Endereço: Dr. Armando Pinto, 706
Horário: 7h às 16h;

UBS José Graciano Cordeiro Ferreira – Jardim Luciana
Endereço: Av. Pacaembu, 1610
Horário: 7h às 16h;

UBS Marcelo Goes de Souza - Jardim dos Reis
Endereço: Avenida São Paulo, s/n
Horário: 7h às 18h

UBS Pastor Elias Pereira - Mato Dentro
Endereço: Estrada Etori Palma, s/n
Horário: 7h às 16h;

UBS Rosa Genoveva dos Reis – Monte Verde
Endereço: Estrada da Vargem Grande, 131
Horário: 7h às 18h;

UBS Vereador Rodrigo da Cruz França – Jardim Bandeirantes
Endereço: Rua Job Correia, 221
Horário: 7h às 16h;

UBS Vila Bela
Endereço: Rua Grécia, s/n - Vila Bela
Horário: 7h às 18h;

(Texto: Luana Nascimento - Arte: Dalmir Junior)